29.jul.2018

Chapada dos Veadeiros, onde a beleza e a magia acontecem!

Brasil

Todas as vezes que resolvo viajar pelo Brasil a fora, me surpreendo com tanta beleza e o nosso povo tão querido! A Chapada dos Veadeiros foi um destino especial, pois além da beleza incrível, a energia é inexplicável, não é à toa que a região atrai muitos místicos (por ser cortada pelo Paralelo 14, o mesmo de Machu Picchu, no Peru, que seriam responsáveis por abrigar uma “grande quantidade de energia”).

O período ideal para visitar esse destino é na chamada seca (de abril a setembro), quando a chance de chuva é muito menor. Eu fui em julho e realmente foi perfeito, muito calor na parte de dia e friozinho à noite!

Para chegar na Chapada, desembarquei em Brasília, peguei o carro na locadora (já tinha reservado, importante fazer isso, pois muitas vezes as locadoras ficam sem nenhum carro disponível). De Brasília até Alto do Paraíso, a primeira cidade da Chapada, foram 235 km, a estrada é ótima e uma paisagem linda.

No primeiro dia cheguei na pousada, me troquei, peguei o carro e fui para a Cachoeira dos Couros. Após 35 km de estrada de terra, chegamos em uma das cachoeiras mais lindas da Chapada. Trilha fácil, mas importante levar um tênis apropriado para caminhada, mochila, boné e muito repelente. Nenhuma das cachoeiras precisam de guia, as trilhas são bem sinalizadas.

Cachoeira dos Couros

No segundo dia fomos no Poço Encantado, uma cachoeira, com um lago e areia. Um dos únicos lugares que fica fácil levar crianças, já que tem uma estrutura melhor. Depois do Poço, fomos para a Cachoeira dos Cristais, lá assistimos o pôr-do-sol e voltamos para a pousada. Na parte da noite, vale a pena ir no centro, tem alguns restaurantes. Um que você não pode deixar de conhecer é o Vendinha, música ao vivo e o melhor pastel da região (super recheado).

Poço Encantado

No outro dia visitamos o Vale da Lua, um lugar completamente diferente das paisagens da Chapada: rochosas com formatos lindos e um lago entre as pedras. Vale muito a pena conhecer!

Vale da Lua

Ah…o céu é lindo e vale assistir o pôr-do-sol na estrada mesmo, parei o carro em uma porteira de fazenda e fiquei só admirando o espetáculo.

pôr-do-sol

No último dia, conheci as Cachoeiras Almácegas I e II, além da Cachoeira São Bento! Foi realmente para fechar com chave de ouro a minha passagem por lá, não consigo dizer qual é mais linda, mas arriscaria dizer que é a Almácega II.

Cachoeira Almácegas I

O único lugar que eu queria conhecer, mas não deu tempo de conhecer foi a Cachoeira Santa Bárbara, que ficava muito distante e estava com muitas filas (aliás, a Cachoeira Santa Bárbara fica dentro de uma comunidade quilombola, exige a contratação de um guia por grupo). Essa ficou para minha próxima visita à Chapada!

Dicas:

  •        Leve dinheiro, não é tão fácil sacar dinheiro em Alto do Paraíso e todas as cachoeiras são pagas (geralmente, R$ 20,00).
  •       Tome muita água, o tempo é muito seco e quente. Se não se alimentar e hidratar bem, muito capaz de não aguentar visitar todos os lugares.
  •       Não esqueça de fazer um pedido em cada Cachoeira que você entrar!

Boa viagem!

Deixe seu comentário

INSTAGRAM
@cliqueeviaje